Manual de Evitação de Cacófatos: Escrevendo corretamente com lucidez

Expressar cacófatos na linguagem coloquial é perfeitamente desculpável, porém, ao transmitir informações na linguagem formal, técnica ou científica, o mais correto é evitá-los.

No mês de maio de 2021, aconteceu o lançamento do livro Manual de Evitação de Cacófatos: Escrevendo corretamente com lucidez. A proposta da autora, psicóloga e pedagoga Ivone Cubarenco com essa obra, é auxiliar o autor-escritor na transposição de suas mensagens através da escrita assertiva.

O ‘cacófato’ é formado pela junção da palavra lida, com a parte inicial do próximo termo, capaz de provocar som desagradável ou sentido ridículo à mensagem do texto, a exemplo dos termos: as notas; as minhas. Segundo a autora, é comum os cacófatos aparecem na escrita de autores inexperientes, principalmente em decorrência do uso exagerado de pronomes possessivos (meu, minha, seu, sua), geralmente por desconhecimento. O resultado é a escrita de muitos termos escatológicos no texto. Uma vez aprendidas as técnicas de evitação, a produção de textos adequados vai fazer parte do acervo de competências do escritor.

Foto: Ivone Cubarenco

"Autores e especialistas interessados em escritas formais alegam ocorrer cacófatos somente, ou em porcentagem maior, na Língua Portuguesa. Para aperfeiçoamento do idioma, estudo de figuras e vícios de linguagem devem ser colocados em pauta, em primeiro plano para conhecimento e blindagem dos mesmos."

Ivone Cubarenco

Relata a autora, que complementa com uma ortopensata do exímio escritor Waldo Vieira:

“A conscin autora que não se preocupa com os cacófatos demonstra superficialidade gramaticológica” (Vieira, Waldo; Léxico de Ortopensatas; 2ª Ed.; 2019; p. 277).

À comunicação conscienciológica adequada recomenda-se a utilização da cosmoética, tornando imprescindível a eliminação dos cacófatos nos textos conscienciológicos, quando se busca a transmissão da ortopensenidade, pois “o uso desse recurso gramatical é muito praticado ou utilizado por mídias aproveitadoras de intenções ingênuas, ou que enfatizam a entropia da comunicação, manipulando a emoção do leitor”, complementa Ivone.

Foto: Ivone Cubarenco

O manual enumera 406 termos que auxiliarão o escritor no conhecimento geral sobre o tema, pois o livro reúne uma diversidade de títulos cacofônicos de livros, filmes, lugares geográficos topônimos e antropônimos. Além disso, a autora propõe técnicas para eliminar os cacófatos do texto utilizando ferramentas de informática.

Confira na live a explicação e o debate desse relevante tema aos escritores da atualidade.

A autora indica também, para ampliar o aprendizado, o verbete ‘Estilo Exaustivo’, da Enciclopédia da Conscienciologia.

Referência:
Vieira, Waldo; Estilo Exaustivo; verbete; In: Idem; Org. Enciclopédia da Conscienciologia; Foz do Iguaçu: ENCYCLOSSAPIENS & Editares, 2018, páginas 10.242 a 10.246, v.13.